Os benefícios das oleaginosas para o controle da diabetes

A diabetes, embora ainda não tenha nenhuma cura revelada pela ciência, pode ser controlada através de uma boa alimentação - afinal, a evolução da doença está relacionada diretamente aos hábitos alimentares. As oleaginosas, quando incluídas em uma dieta saudável, podem colaborar no controle da diabetes tipo 2, melhorando os níveis glicêmicos e proporcionando uma melhor ação da insulina.

Nozes, amêndoas, avelã, castanha de caju e castanha do pará são exemplos dessas semenetes cheias de fibras e magnésio, componentes essenciais para um bom transporte de glicose no interior das células. As oleaginosas, que podem ser consumidas assim que colhidas, são fontes ricas em gorduras boas, proteínas, antioxidantes e anti-inflamatórios, e também colaboram para o aumento do HDL (colesterol bom), manutenção da pressão arterial e reduzem os riscos de obesidade.

Além disso, o consumo desses alimentos em uma dieta regular pode significar uma diminuição no consumo de carboidratos, o que costuma ser o desafio de muitos diabéticos.

Veja abaixo alguns benefícios de algumas das principais oleaginosas. É importante lembrar que, para que o monitoramento da diabetes seja eficiente, o controle do peso e práticas regulares de exercícios físicos também são fundamentais. Consulte sempre seu médico para garantir um estilo de vida saudável.

Nozes

Além de ser a oleaginosa mais famosa, também é líder no ranking de benefícios à saúde. As nozes, sobretudo a noz pecan, são fontes ricas de vitamina E, principal aliada no controle do peso. Ricas em ômega 3, também elas previnem o envelhecimento cerebral - reduzindo os riscos de doenças como Parkinson e Alzheimer. Além disso, a noz pecan possui alto teor de vitamina B6, um dos fatores que auxilia no tratamento de doenças sanguíneas como o diabetes.

Amêndoas

As amêndoas são alimentos de baixo nível glicêmico e são excelentes fontes de gorduras monoinsaturadas, vitaminas B1 e E. O consumo dessas sementinhas pode reduzir o risco de doenças cardiovasculares, fator importantíssimo para os diabéticos, que possuem muito mais risco quando se trata do coração.


Castanha do Pará

Assim como as nozes, a Castanha do Pará é rica em vitamina E, excelente antioxidante natural. Quando presente em uma dieta regular, ela também colabora na cicatrização de machucados e, devido à presença do Selênio, é uma forte aliada no fortalecimento do sistema imunológico.


Castanha de Caju

Os benefícios oferecidos pela Castanha de Caju aos portadores de diabetes são incontáveis. Além de possuir pouco açúcar, o fruto é um grande fornecedor de zinco e vitamina C - o que colabora com o fortalecimento do sistema imunológico. Esse tipo de castanha também faz bem ao coração: rica em magnésio e manganês, contribui para a redução da pressão arterial e previne o surgimento doenças cardiovasculares.

Voltar